Globo de Ouro | Previsões da primeira premiação do ano

No próximo domingo, dia 8, acontece a primeira grande premiação de cinema e TV do ano, o Globo de Ouro, que será transmitido ao vivo pelo canal pago TNT. A tradicional cerimônia realizada pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA, em inglês) já foi considerada uma prévia do Oscar, mas hoje em dia é apenas a mais descontraída das festas da poderosa indústria do entretenimento americana. A apresentação este ano fica por conta do comediante e entrevistador Jimmy Fallon, do Tonight Show.

Grande parte dos indicados em cinema ainda não foi visto por aqui, mas curiosamente em TV, graças aos canais por assinatura, on demand e streaming, um grande público no Brasil já acompanha e torce por diversas produções americanas e britânicas. La La Land – Cantando Estações é o filme com mais indicações, sete no total, e na televisão, American Crime Story – O Povo Contra O.J. Simpson lidera com cinco indicações.

A lista de indicados, anunciada dia 15 de dezembro, surpreendeu pela presença de Deadpool como candidato a Melhor Comédia ou Musical e Ryan Reynolds a Melhor Ator na categoria, fazendo deste o primeiro filme de super-herói a entrar na disputa de uma das premiações do primeiro time. Por outro lado, dois medalhões da Sétima Arte, Clint Eastwood, com Sully – O Herói do Rio Hudson, e Martin Scorsese, com Silence, não conseguiram nenhuma indicação.

Ryan Reynolds - quem diria? - foi indicado por Deadpool

[pullquote align=left]

Confira a lista completa dos indicados ao Globo de Ouro clicando AQUI

[/pullquote]

Cinema

O Globo de Ouro, por ser uma votação de críticos, em geral tem mais lógica que o Oscar, e por serem estrangeiros, há uma dose maior de liberalismo, como aconteceu em 2006, quando Brokeback Mountain foi aclamado pela HFPA, mas a Academia não teve coragem de premiá-lo, preferindo o anódino Crash.

Este ano, tudo aponta para La La Land como melhor Filme Musical ou Comédia, enquanto em Drama não parece haver favoritos, mas meu palpite vai para Manchester à Beira Mar. Idem para Ator Dramático, mas, vá lá, acho que vai dar Casey Affleck pelo mesmo filme. Entre as atrizes dramáticas, só vi Amy Adams em A Chegada – ótima – , mas parece que Natalie Portman é favorita por seu retrato da mais famosa primeira-dama americana em Jackie.

Para Ator e Atriz de Comédia ou Musical e Diretor, pelo hype de La La Land, deve dar Ryan Gosling, Emma Stone e Damian Chazelle, respectivamente, apesar do excelente trabalho de Tom Ford em Animais Noturnos, mas como o filme não foi indicado em sua categoria, sorry!

Ryan Gosling e Emma Stone em 'La La Land - Cantando Estações'

Entre os coadjuvantes, vi Aaron Taylor-Johnson em Animais Noturnos, muito bom, mas não acho que seja a vez dele, e das mulheres, não vi nada. Para dar palpites, acho Mahersala Ali (que fez um ótimo vilão em Luke Cage, por sinal) como consolação para Moonlight e Michelle Williams por Manchester à Beira Mar, mais pela consolidação da grande atriz que nem sonhávamos nos tempos de Dawson’s Creek.

Entre os roteiros, acho difícil um melhor que Animais Noturnos, mas deve dar La La Land. Vou pular os prêmios musicais e ir para as Animações. Aqui, o grande campeão de bilheteria do gênero, Procurando Dory, ficou fora, mas Zootopia, do mesmo conglomerado Disney, deve levar, ainda que Kubo e as Cordas Mágicas possa surpreender. Quanto a Filme em Língua Estrangeira, será uma zebraça se Elle não ganhar.

Televisão

A disputa de Melhor Série Dramática é excelente, todos causaram hype e apenas Game of Thrones não é estreante, mas equalizando qualidade, repercussão e novidade, fico com Westworld. Em Minissérie ou Filme para TV, a barbada é American Crime Story: O Povo contra O.J. Simpson, assim como atriz para a categoria, todo mundo só fala de Sarah Paulson pelo mesmo programa.

Ator em série de Drama? Também passo, mas entre as atrizes, para mim, Evan Rachel Wood, por Westworld, é barbada, assim como Thandie Newton entre as atrizes coadjuvantes na categoria.  Entre as atrizes de Séries de Comédia, já está ficando chato convidar Julia Louis-Dreyfus para a festa por Veep – é a quinta vez! –  e não premiá-la. Ela só ganhou no longínquo ano de 1994 por Seinfeld. São nove indicações no total da carreira. Está virando a Meryl Streep da comédia na TV: a indicam para dar mais prestígio à vencedora.

Evan Rachel Wood foi indicada por Westworld